Fonte da notícia: GZH

Gesso à base de fungos, tecidos veganos e design de ponta: saiba tudo sobre a 1ª edição da feira Inspiramais na Capital

Com foco na sustentabilidade, evento reúne mais de 150 expositores do ramo de componentes e matéria-prima para as indústrias calçadista, moveleira, de confecção e de bijuterias

Versatilidade, inovação sustentabilidade são os termos que definem a 25ª edição da Inspiramais. Desde a manhã desta terça-feira (25), os corredores do centro de eventos da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), na capital gaúcha, foram tomados por grandes nomes da indústria de componentes e matéria-prima para as os setores calçadista, moveleiro, de confecção e de bijuterias de todo o país. Do gesso à base de fungos e serragem à tecnologia de impressão 3D, a feira, que neste ano volta a contar com a presença do público, apostou nas iniciativas sustentáveis para fomentar os negócios.

O evento é promovido pela Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) e conta com a parceria do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) e da Associação Brasileira da Indústria de Mobiliário (Abimóvel). Ao todo, cerca de 150 expositores apresentam peças exclusivas e lançamentos nos estandes distribuídos pela feira.  

Quem acessa o evento logo depara, à esquerda, com o HUB Conexão Criativa, onde a sustentabilidade é a lei. No espaço, estão reunidas startups, cooperativas e empresas inovadoras que apresentam produtos sustentáveis com design de ponta. Um dos destaques é a Mush, uma empresa de apenas quatro anos fundada por cientistas de Ponta Grossa, no Paraná. O carro-chefe da Mush são as placas de revestimento texturizadas produzidas à base de serragem e micélio, que é um tipo de fungo. 

Também na linha dos biomateriais de fontes renováveis, a Mabe Estúdio expõe seus tecidos produzidos a partir da vagem da árvore angico. Já a DuMeio apresenta um biotecido de celulose bacteriana, que é biodegradável, não agride o meio ambiente e tem uma orientação contrária à crueldade contra os animais.

Em outra ponta da feira, foi montado o Espaço Sustentabilidade, que comporta diferentes pilares do desenvolvimento sustentável nas empresas. A tecnologia, por exemplo, é representada pela impressora 3D da empresa Lebbre. O design sustentável vem estampado nos tecidos recicláveis da Top Shoes, assim como os cabedais de corte único da JR Soluções. Outro pilar destacado são as embalagens sustentáveis, como as caixas da Boxprint. 

Leia a reportagem completa em: GZH


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.