Empresa Novale, DuMeio é contemplada em edital do Mulheres +Tec. Fonte OCP News

A empresa DuMeio, de Jaraguá do Sul, foi uma das contempladas no edital do programa Mulheres +Tec, publicado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e que teve os resultados divulgados na última semana. O programa visa apoiar startups lideradas ou fundadas por mulheres – dos três sócios da empresa jaraguaense, duas são mulheres. Parte da sua estrutura está incubada no núcleo de inovação tecnológica JaraguaTec, integrante do Novale Hub – Centro de Inovação Jaraguá do Sul.

O fomento de R$ 60 mil destinado a cada empresa poderá ser usado para aquisição de equipamentos, materiais, serviços e consultoria. Além disso, as empresas terão acesso a capacitação realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) do estado.

A startup produz um biotecido com base na celulose bacteriana, que pode substituir o pode substituir o couro ou laminado sintético nos mais variados setores, desde o calçadista até o moveleiro. Hoje a empresa consegue produzir placas de 50×60 cm do material, mas de acordo com a Chief Marketing Officer (CMO) da DuMeio, Morgana Stegemann, parte desse valor será destinado para a ampliação da planta de produção das placas do tecido biodegradável, além de fortalecer a divulgação do produto para, enfim, lança-lo no mercado.

“Estar entre as contempladas desse edital é motivo de orgulho, mas também é prova do desafio que enfrentamos diariamente. Em editais comuns da Fapesc, apenas 25% das empresas que participam são lideradas por mulheres, mesmo que somos mais da metade do número total de empreendedores do Brasil”

destaca Morgana.

Ela é uma das sócias da iniciativa, juntamente com a irmã, Cristiane Stegemann (responsável pela pesquisa e desenvolvimento) e o cunhado (CEO), desde 2019.

Segundo o CEO da DuMeio, Henrique de Souza Medeiros, desde o final de 2021 o tecido está sendo testado em empresas do setor calçadista e moveleiro, que pretendem lançar produtos com o material fabricado pela startup jaraguaense. “O nosso produto já está sendo reconhecido fora daqui, inclusive com uma das empresas parceiras o levando para o seu desfile na São Paulo Fashion Week, a principal atividade da moda no país”, afirma ele.

Para o CEO do Novale Hub, Prof. Nelson Martins de Almeida Netto, a conquista de recursos para a DuMeio via Mulheres +Tec reforça o dinamismo econômico da estrutura jaraguaense, que neste ano completará quatro anos. Ele destaca que o prédio abriga não só empresas do setor de Tecnologia da Informação, mas também nos setores metalmecânico, de serviços e também têxtil. “Estamos auxiliando a renovação da matriz econômica da cidade, mas sem deixar de olhar para as raízes dos negócios de Jaraguá do Sul”, completa.

Para ler a matéria completa, clique aqui.

Outra notícia relacionada:

Avanço da “Bioeconomia” é prioridade para ministério de Ciência e Tecnologia. Fonte OCP News


0 comentário

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *